A Importância da Fisioterapia na Paralisia Cerebral

Comumente conhecida como Paralisia Cerebral (PC), a Encefalopatia Crônica Não Progressiva da Infância caracteriza-se como lesão encefálica no período pré-natal (antes do nascimento), peri-natal (durante o parto) ou pós natal (após o nascimento até a criança completar dois anos de idade) que resulta em anormalidades e atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e na maturação do Sistema Nervoso Central (SNC).

As lesões e imaturidade do SNC levam à características marcantes nesta patologia como alterações do tônus muscular e controle postural, associados à inabilidade de assumir e manter posturas ou realizar a marcha, evidenciando um padrão neuromotor diferenciado.

A fisioterapia especializada para estas crianças com PC são calçadas em exercícios com foco na facilitação neuromuscular, elaborados dentro da individualidade e padrões motores apresentados pela criança, sendo dosados ao longo do tempo de acordo com objetivos funcionais e o potencial neuromotor apresentado pela criança no decorrer do tratamento.

Preconizamos o atendimento personalizado de acordo com as necessidades que cada paciente apresenta, para que possamos traçar objetivos reais dentro do programa de reabilitação. A intervenção fisioterapêutica precoce é de suma importância, pois o Sistema Nervoso da criança está em pleno desenvolvimento, em especial até os 24 meses de idade, período no qual deve-se haver uma estimulação de forma global que envolva vários profissionais. Desta forma, a capacidade de plasticidade neural pode ser optimizada e estimulada por meio das intervenções, porém, não significa que a criança terá uma estagnação motora após este período. Em todas as idades, o Sistema Nervoso Central apresenta uma incrível capacidade de se moldar, adaptar e armazenar estímulos ofertados, principalmente quando bem orientados e aplicados, favorecendo a cada momento melhoras de caráter funcional apresentadas por estas crianças.

De acordo com alguns estudos recentes sobre o tratamento fisioterapêutico na PC, associados a nossa vivência do cotidiano de atendimento desta população, podemos pontuar alguns aspectos importantes dentro do programa de reabilitação:

  • Os exercícios devem ser específicos para cada objetivo, enfatizando uma sequência e repetições suficientes para que ocorra aprendizagem motora;

  • Realidade Virtual – grande e recente aliada nos processos de reabilitação, é um recurso utilizado que oferece ao paciente estímulos visuais, auditivos, proprioceptivos e extremamente motivacionais através de jogos eletrônicos e softwares que exigem do indivíduo a conclusão de determinada tarefa dentro do contexto proposto;

  • As bandagens funcionais auxiliam ofertando estímulos proprioceptivos através do sistema tegumentar que são enviados diretamente ao SNC que por sua vez, responde de maneira eficaz ao sistema musculoesquelético, possibilitando um novo padrão de movimento desejado ou até um melhor posicionamento de determinado segmento;

  • Garantir e proporcionar um bom posicionamento com o auxílio da cadeira de rodas adaptada corretamente e uso de órteses, evitando encurtamentos musculares, retrações de pele, deformidades e perda da função já adquirida.

Procure a Equipe NeuroAlpha para um acompanhamento especializado e garantir maior independência e qualidade de vida para seu filho/familiar com PC!

Profa. Msda. Jéssica Molina

CREFITO-3 / 142.601-F

Fisioterapeuta

Lista de Artigos